[vc_single_image image=”1869″ img_size=”full”]

O ódio é algo muito próximo do amor sabiam, primeiro deixa eu me apresentar sou um gato isso o animal de estimação mais amado do mundo, é difícil conceber que alguém se alimenta de minha raça, acho que o pessoal de uma dessas Coreias como mais carne de cachorro em fim esse não é o ponto aqui eu estava falando sobre ódio, a muito tempo a minha espécie sofre com uma terrível maldição, temos que absorver o destino de nossos “Senhores”, se soubessem o que alguns humanos fazem conosco ficariam revoltados, ou não, não dá pra esperar muita coisa boa deste ser mesquinho, vou falar especificamente sobre o meu Senhor, um menino ingênuo e fodido que me tornou um gato fodido e morto.

[vc_single_image image=”1873″ img_size=”full”]

Uma maldita conexão que nos prende a vocês seres humanos semi – inúteis que acham que nossa vida se resume em comer a mesma coisa diariamente, tomar leite de vaga desnatado e ter de fazer necessidades fisiológicas sempre na mesma merda de caixa de areia, que nojo! – O meu senhor me encontrou em uma viela e eu sabia que não iria ser bom para mim quando ele começou a espirrar demais, mesmo assim por eu estar muito debilitado e a alguns dias minha mãe e meus irmãos todos mortos acabei cedendo, alguns meninos de rua encontraram minha mãe e meus irmãos escondidos em uma grande caixa de papelão no meio de um local com muito lixo e comida podre, um local pavoroso, ela ainda tentou defendê-los eu estava muito longe, era muito frágil o que eu poderia fazer? Esses monstros puderam, os amararam em um desses sacos pretos de lixo e foram embora, fiquei só, desesperado e perdido até que, meu futuro senhor, me encontrou, como alguém pode ser capaz de fazer algum mal para uma das únicas espécies do mundo capazes de mudar o destino? Nunca entenderei.

Então esse meu mestre me encontrou, tentei fugir pois sabia que iria dar merda, ele foi mais rápido, tentou convencer seus país de que era uma boa ideia me adotar e a sua mãe concordou mesmo ele não parando de espirrar um só segundo durante as próximas duas semanas que pra mim são vários dias, mesmo assim ele não desistiu, talvez eu tivesse morrido rápido né mais não tive o que reclamar, fiz logo a porra da conexão com aquele garoto e tirei aquele sofrimento, você  sabe como essa conexão é feita? Eu espero ele dormir, dou um jeito de subir em sua cama, subo em cima de meu Senhor e sussurro as palavras milenares “Miacis Mama Miah uhk” isso eu faço por obrigação, impulso, não necessariamente por amor ok, deste modo absorvo mudo o destino do filho da puta embora gostaria de acabar com seu sofrimento mordendo sua garganta e o sufocando no próprio sangue, mais não faço, resisto e em seguida começo a sentir as consequências da minha ideia idiota, este processo perpetua a nossa ligação e me dá uma sensação de bem estar tão grande que saio pra procriar no mesmo instante, é um êxtase sem fim que me dá vontade de gritar de alegria e prazer, passar a noite inteira perpetuando a minha tão antiga e desrespeitada espécie.

Porém no outro dia começam as minhas consequências, são bolas e mais bolas de pelo pra eliminar as dores que a alergia causava em meu mestre, não mais meu senhor, você pode pensar que é o contrário mais na verdade os gatos são os maiores protetores do futuro e das coisas invisíveis que lhes fazem mal, os cachorros foram designados para proteger o visível, sua baixa capacidade espiritual não os deixariam fazer outra coisa, agora nós somos seus verdadeiros guardiões a centenas de milhares de anos, essa conexão se torna mais forte e quanto mais sofro, mais raiva sinto de meu mestre, absorvendo tudo o que posso para que ele seja saldável, meu êxtase, meu vício é que ele fique bem, até que um dia ele resolve viajar, não faço ideia nem me importo que ele não tenha tido consideração por tudo o que eu fiz, dessa vez eu teria sossego, e após fazer a conexão com um humano geralmente os outros se tornam meus lacaios, fico com os benefícios sem precisar ferrar a minha vida, não tenho o que reclamar, aquele ingrato sem coração que me abandonou, aquele maldito filho de uma puta me abandonou, eu vou seguindo em frente, acabo engordando um pouco mais da medida, não é depressão é a vida que qualquer gato que já passou fome gostaria de ter, se passam muitos meses e já me acostumo com a nova rotina quando tenho a visão, meu mestre caminha pela rua, como é um idiota usa fones quase estourando seus tímpanos e não vê que um carro está se aproximando, segue em frente e quando percebe já é tarde demais, ele está voltando pra casa desfalecido, perdeu uma parte do rosto e as duas pernas porém continua vivo, depressivo e infeliz para sempre, tudo o que ele queria era morrer, que merda!

Finalmente meu mestre chega em casa, o recebo pedindo carinho embora queira mesmo é arranhar a cara dele toda quando começa a me dar banho, aproveitei esse tempo para marcações estratégicas em suas mãos, isso é bem dolorido então levei alguns safanões de volta, o perdoa Ailuros ele não sabe o que faz – Quando isso termina começo a invocar Ailuros, Ailuros, Ailuros para ver quais são as possibilidades, imagino que neste momento minhas marcas na mão de meu mestre tenha ficado bem doloridas, a resposta era a que eu já temia, tenho poucos dias para trocar a minha vida pelo resto da vida dele, ele não morreria no acidente, eu sim, porém a morte se orna melhor do que ter o resto de uma vida miserável sem perspectiva e infeliz, cabeça fraca como é meu mestre, ele não suportaria o primeiro ano nessas condições, resolvo aproveitar meus últimos dias com ele, e como ele me irrita com essa alegria, esse carinho, ele nunca deixou que me castrassem sabiam, mesmo aquele açougueiro de veterinário dizendo que seria o melhor pra mim, que babaca, eu devo ter perpetuado a minha espécie umas 13 vezes, e está ótimo, quem ai pode dizer o mesmo, eu amo esse idiota…

O Dia está frio, é hoje, quando penso se será eu ou ele percebo que já tomei essa decisão a tempo, será o maior estado de êxtase da minha vida, minha Deusa garantiu que não sentiria dor, mais sei que ela está mentindo, ele, meu mestre está próximo, sinto a sua presença a alguns quilômetros ainda porém poucos, preciso me adiantar o carro que o pegaria está longe, mais já saiu, com o tempo fiquei meio cego e com problemas nos rins além de um pequeno tumor que ele descobriria somente no próximo ano se eu ainda estivesse aqui, talvez ele não dure nem mais um ano seu eu aqui para o proteger, talvez encontre algum outro animal, mais isso não importa, não quero pensar nisso agora, o carro se aproxima, aproveite a sua vida eu te amo.

Comentários
Menu