[vc_single_image image=”1919″ img_size=”full”]

Existem bandas quem nos proporcionam sentimentos, amor, paz, felicidade, melancolia e etc…. mais agora vamos conhecer as que nos causam arrepios, medo, nojo, claro que para aquele que tem estômago fraco.

Mayhem

[vc_single_image image=”1920″ img_size=”full”]

Na linha de banda que apelam nos show está Mayhaem, uma banda de Black Metal que tem duas fases:antes e depois do vocalista Dead, antes era uma banda com um relativo sucesso mais com a entrada de Dead um cara que quando descobriu que a banda precisava de um novo vocalista mandou sua fita cassete  em um pacote com um porquinho da índia em decomposição o que vocês acham desse camarada? kkkkk, pois é, a partir de então os shows da banda se tornaram lendários pela performance do vocalista que se cortava com facas e cacos de vidros e empalava cabeças ensanguentadas de porcos e ovelhas na frente do palco, mais o que é mais surpreendente na história desta banda são as mortes de seus integrantes.

Depois de um Show onde Dead teve que ser hospitalizado por se cortar profundamente, decidiram então ir para uma casa em uma floresta próxima a Oslo para compor novas musicas e lá a coisa ficou pesada, desde facadas a tiros de espingarda, mais só em 8 de abril de de 1991 á primeira morte ocorreu, Dead cometeu suicídio contando os pulsos e dando um tiro de espingarda na cabeça porem o mais macabro não foi isso e sim a atitude do guitarrista da banda Euronymous que foi até uma loja comprar uma câmera  fotográfica para eternizar a cena e depois utilizar as fotos na capa de um álbum da banda Dawn of the balck hearts, o que acabou gerando uma imagem mais From hell da banda e os boatos de que Euronymous havia feito um ensopado do cérebro  de Dead e colares com o crânio do mesmo. Euronymous fora assassinado a facadas dois anos depois por Varg Vikernes que o próprio havia convidado para tocar baixo na Mayhem.

Stalaggh/ Gulaggh

[vc_single_image image=”1921″ img_size=”full”]

O que vocês acham de uma banda quem tem em seus “MAIORES SUCESSOS”, gritos de doentes mentais, mulheres e crianças? Não conhecem ou não sabem o que pensar? então apresento-lhes Stalaggh (nome inspirado por prisioneiros de guerra nos campos de concentração na Alemanha nazista) pelo menos foi esse nome de 2000 a 2007, e a partir de 2008 um novo projeto com os mesmos membros Gulaggh (inspirado pelos campos de prisão de Stalin “gulags” da Rússia Soviética). Por volta de 2000, quando membros do Black Metal holandês e belga se uniram com o propósito de fazer um álbum que encheria seus fãns de desespero. Para ajudar a alcançar esse objetivo, eles dispensaram os cantores de Black Metal e grunhidos habituais e, em vez disso, trouxeram pacientes mentais. Quando a banda se chamava ainda Stalaggh chegaram a lançar três álbuns Projekt Nihil, Projekt Terror e o mais famoso Projekt Misanthropia.

Quando os integrantes decidiam formar o Gulaggh, decidiram então tentar uma pegada mais grotesca no seu primeiro e único álbum até hoje “Vorkuta”, e uniram instrumentos clássicos com gritos de mulheres (que a banda chamava de “mulheres danificadas”) e de 30 crianças de um hospital psiquiátrico infantil.

3° Gorgoroth

[vc_single_image image=”1923″ img_size=”full”]

A banda Gorgoroth foi formada na Noruega por Hat, Goat Pervertor e Infernus, no início dos anos noventa, uma banda de Black Metal normal até ter uma das ideias mais bizarras de shows, em 1 de fevereiro de 2004, durante um concerto gravado para um DVD em Cracóvia, Polônia, a banda manteve no palco cabeças de ovelha fincadas em estacas e espalhou 80 litros de sangue do animal pelo palco, além de ostentar símbolos satânicos e exibir quatro modelos nus, dois homens e duas mulheres, amarrados a cruzes, simulando uma crucificação e com isso teve sua reputação engrandecida junto aos fãs.

4° Cannibal Corpse

[vc_single_image image=”1924″ img_size=”full”]

Banda formada em 1988, Death Metal, uma das mandas consideradas mais macabras da cena por suas letras que remetem a assassinatos, mortes e necrofilia, como vocês podem ver uma banda que você pode escutar junto a sua família em um domingo de manhã….kkkkk….Eles não tem uma história rica como as bandas anteriores então vou dar uma palinha de um dos sucessos, traduzido para que vocês tenham uma compreensão melhor do que eles urram……

Tradução da música acima, acho que muitos de vocês iriam preferir ficar na ignorância.

Eu Gozo Sangue

Imerso em líquido

Pronto para estourar

Uma dose da minha gosma

Vai matar a sede deste corpo morto

Um mês no túmulo

Retorcido e meio decomposto

Ela ficou de cor amarelo-podre

Eu mijei em seu cu cheio de vermes

Fodendo o podre

Meu sêmen está sangrando

O cheiro de podridão

Vaza de sua cavidade genital

O cheiro era insuportável

Enquanto eu a desenterrava

Eu gozo sangue da minha ereção

Eu sinto ele escorrer

pela garganta dela, engolir

Olhos vidrados e vagos

Corpo desenterrado para brincar

Pele oleosa e nua

Lambendo seu ânus podre

Eu preciso de uma mulher viva

Para encher com o meu líquido

Uma garota delicada para mutilar, foder e matar

Seu corpo excepcional

Ela achava que eu era normal

Mas eu queria mais

Eu gozei sangue dentro dela

Sufocando com os coágulos

Engasgando com o muco

Jorrando sangue, da boca dela

Gel sangrento escorrendo para fora

Corpo enterrado em uma cova rasa

Desmarcado, para ninguém encontrar

A doentia que eu deixei para trás

Meus crimes passam despercebidos

O maior arrepio da minha vida

Violento, clímax

Soro

Na minha pele

De volta dos mortos

Eu estou ressuscitado

Para espalhar, podridão

5° Cradle of Filth

[vc_single_image image=”1925″ img_size=”full”]

Banda inglesa formada em 1991 Credle of Filth tem um Visual agressivo, mais gira em torno do  Metal Extremo, e se inspira em temas líricos, poesia, romantismo, erotismo, vampirismo e terror…. Muita coisa não é mesmo?

Isso aqui está quase virando um clipe/letra kkkkkk….

Babalon A.D. (Tão contente pela loucura)

Eu sangrei num movimento circundante

Como um Cristo que funciona como o trabalho de um relógio

Ursos expeliram stigmata, aborrecidos

 E enquanto eu jogava jó, eu dirigia
Eu mesmo para um miserável martirizando
Para ver se eu tirei pena ou lindas letanias do senhor

Então o plano se tornou doentio

Com a vinda dos dias

O milênio doente surgiu

Com o clarete eu espalhei

E apesar de terem visto vermelho

Eu deixei uma suja mancha branca

Um conhecimento espalhado no grão

Do altar casamenteiro do Éden

Tão contente pela loucura

Eu andei as paredes nu até à lua

Em Sodoma e Babilónia

E através de ricas prostitutas e corredores

Do Vaticano

Eu guiei um sórdido Borgia para a frente

Eu li o texto de Urilia

Para que os mortais se aquecessem

Com uma batida viva para os mortos

E como eu quebrei a esperança, eu arranjei

Outro papa como pele de energia

Ditando para a desordem

Nos escuros interiores da Bastilha

E quando escrevia, acrescentava

Uma explosão real para as cabeças de França

E no alvoroço das guilhotinas

Eu vi outros, caídos, dançar

Eu era um velho tonto

Necromântico incurável

Um phagadaena que se baixa

Se babando sobre o passado

Um lobo raivoso no matagal

O limite de uma lâmina para a regra

Que as estrelas sobre todos

Nunca estiveram destinada a durar

Tão contente pela loucura

Eu distribuí sonhos, um poeta, para dormir

Tornando sermões com o cheiro

Em dedos Caçadores de Bruxas

Onde as más memórias se guardam

Queimando, como quando Dante

Foi condenado a mapear o Inferno

Eu fiz esquemas e os objetivos

Para apanhar visões dos perdidos

E os caprichos no meio

E entre os lábios e os caracóis

Desta vagina de mundo

Em vacilos eu veria

Uma ninfa com olhos para mim

Olhos de fogo que colocam toda a vida a arder

Luzes que substituíram a arte

Em visão, de que nenhuma intensa máquina de dor

Poderá separar os seus segredos do meu coração

Eu não sabia o seu nome

Apesar do seu beijo ser o mesmo

Sem um sussurro de vergonha

Ou mesmo Virtude ou Pecado

E pressionado contra a sua curva

Eu senti o meu destino a recuperar

Da condenação reservada

A um sorriso permanente…

Tão contente pela loucura

Comentários
Menu